Saúde Integrativa | do micro ao macro

Saúde e integração são duas palavras que deveriam estar sempre juntas. No aspecto individual e coletivo. Simbolizamos toda a existência. A perfeição do nosso pequeno universo reflete a perfeição do cosmos. Em cada átomo, ou molécula subatômica , os 5 elementos e seus respectivos estados, em constante agitação. Tudo é vibração, ondulação. Em estados diferentes, em constante transformação. Isso é ciência.

Inicialmente, esta percepção de integração delimita-se em nível individual, para depois se expandir em nível global. O seu campo sutil (energético, emocional, mental e espiritual) interfere diretamente no seu corpo físico e no ambiente ao seu redor. Do mesmo modo, a saúde do planeta e da sociedade interferem diretamente na sua saúde física e em todas essas camadas mais sutis. Isto pode envolver a compaixão e generosidade por pessoas que não tenham a mesma oportunidade que você, o sentimento por um propósito que ultrapasse suas necessidades pessoais com um ímpeto de realizar um bem maior, sua sensibilidade quanto à energia do alimento que ingere ou a consciência de como ele chegou até você. Somente para citar alguns exemplos.  

Somos seres individuais vivendo uma experiência coletiva. O fato de estarmos integrados uns aos outros e ao universo não é nada místico ou uma fantasia hippie. Esta integração se reflete em cada elemento presente no nosso corpo, que se manifesta em nós e através de nós. Conforme acessamos níveis mais elevados de consciência, apuramos a nossa percepção para o sutil e percebemos como ele precede e controla o denso. A matéria é o último estágio. Primeiro tudo é vibração, energia, até que se materialize.

Assista essa reflexão em vídeo. 

Com tanto conhecimento à disposição nos dias de hoje, é inaceitável que não haja consciência ambiental e social em nossas vidas. É lamentável agir com superioridade perante a natureza (ou uns aos outros)  para suprir necessidades ávidas e egoístas. Como bem afirmou Krishnamurti, “não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente”. Nessa economia da exploração, na lógica do consumo e da acumulação, distante do universo e da sua sincronia, longe da natureza e da sua sintropia. O yoga te permite reencontrar a sinergia, de ser e viver em harmonia.

O Yoga Mudra é o meu  gesto para uma sociedade mais consciente e harmoniosa! E o seu? Qual é?

Namaste. Raissa.

Deixe seu comentário!